Processo de Transferência de uma Conta de Alojamento

2
2595
views

Transferir WebTuga

Sempre que nos é possível, fornecemos suporte técnico pontual aos nossos clientes mesmo quando este transcende os serviços contratados. Uma das grandes vantagens de migrar o seu site para os nossos servidores é que a migração poderá ser feita gratuitamente por um dos elementos da nossa equipa técnica e de uma forma transparente para o cliente e visitantes do seu site, evitando downtimes desnecessários e perda de visitas.

1º – Transferir o Domínio

O primeiro passo a ser executado é a transferência do seu domínio da anterior Registrar para o WebTuga, sendo para tal necessário o código de autorização de transferência (EPPCode ou AuthCode) caso seja um top level domain genérico, ou então o número de processo e a senha para alteração de Entidade Gestora caso seja um domínio nacional .PT.

Temos actualmente já dois artigos no nosso blog que descrevem os passos necessários a efectuar para a transferência dos domínios:

Desta forma a nossa equipa técnica poderá efectuar as alterações técnicas necessárias sob o domínio a qualquer momento, sem a necessidade da sua intervenção.

2 – Reduzir TTL no Servidor DNS actual

DNS
De seguida vamos resolver um dos principais problemas numa mudança de servidor, ou seja, reduzir o tempo de propagação DNS. Para tal vamos aceder ao servidor DNS anterior, verificar o TTL (Time To Live) das entradas A existentes na zona DNS e optimizá-lo de forma a acelerar este processo de propagação.

Para aqueles que não sabem, o valor TTL é o tempo total de segundos que um cliente DNS irá manter as informações das entradas DNS em cache, antes de as verificar novamente no servidor DNS.

Por norma, para as entradas A de uma zona DNS, o valor de TTL tende para ter valores aproximados a 86400 segundos (24 horas) ou 14400 segundos (4 horas), dependendo do tipo de entrada.

Imagine por exemplo que o valor TTL da entrada A do domínio principal é de 24 horas (86400 segundos), terá no máximo que aguardar 1 dia até que os novos valores de TTL entrem em efeito.

Agora, para cada entrada A no servidor DNS, vamos reduzir o valor TTL de forma a que os clientes DNS verifiquem com mais frequência as entradas DNS. Vamos alterar para um valor mais baixo de forma a que a actualização e propagação DNS seja feita de uma forma mais rápida e eficaz. Substituímos o TTL actual por 300 segundos (5 minutos) de forma a garantir que da próxima vez que o cliente DNS verificar a entrada, irá ter um ciclo de verificação com mais frequência.

Posteriormente o cliente DNS vai apagar a cache para esses valores de 5 em 5 minutos e verificar os valores mais recentes assim que for feita uma consulta DNS.

3 – Concluir transferência de Domínio

Domain Transfer

Se no caso de domínios nacionais e transferências entre a mesma registrar, a transferência é um processo bastante rápido, já em registrars diferentes o caso muda totalmente, uma vez que este processo poderá demorar até 5 dias (ou mais).

O processo de transferência de um site pode ser feito mesmo ainda com o domínio em registrar diferente, no entanto quantos mais poderes sobre os recursos a nossa equipa técnica tiver, melhor é a eficácia da transferência.

Por norma aguardamos que seja concluída a transferência do domínio, aproveitando o tempo de demora deste processo para preparar os servidores DNS, fazer um levantamento dos dados a transferir e averiguar possíveis problemas que possamos encontrar durante a migração de conteúdos.

4 – Efectuar backup / Cópia de Segurança dos conteúdos

Backup

Após confirmada a conclusão da transferência do domínio para a nossa gestão, iremos prosseguir com a criação de um backup do conteúdo do servidor anterior.

Muitas das vezes os clientes que pretendem transferir os seus sites para a nossa infra-estrutura, estão já alojados em servidores com painel de controlo cPanel, o que facilita o processo de transferência uma vez que o cPanel permite criar um Backup Completo (full backup) da conta e restaurar em outro servidor em apenas alguns minutos e sem grande carga de trabalho.

No entanto, como nem todas as empresas fornecedoras de alojamento online fornecem o mesmo painel de controlo, é necessário por vezes proceder com a cópia de segurança do conteúdo manualmente, sejam estes ficheiros, bases de dados ou e-mails.

A nossa equipa irá fazer uma auditoria daquilo que é necessário e efectuará uma cópia de segurança directamente para o nosso servidor.

5 – Restaurar Backup

Restaurar Backup

Assim que for concluída a cópia e transferência de todos os dados (ficheiros e base de dados) será necessário restaurar as informações no nosso servidor.

Caso o backup seja de um servidor com cPanel, serão restauradas todas as informações como ficheiros, bases de dados, utilizadores mysql, sub-domínios, contas de e-mail e outras configurações relevantes.

Se por outro lado, o backup não tiver sido gerado num servidor que utilize painel de controlo cPanel, será necessário proceder ao restauro dos ficheiros, criação de base de dados MySql, respectivos utilizadores e importação da base de dados, alteração dos ficheiros de configuração de scripts para que liguem correctamente às bases de dados, criação de sub-domínios e criação de contas de e-mails.

Iremos também verificar se todas as entradas DNS estão configuradas correctamente, para o caso de por exemplo o cliente ter servidor de e-mail próprio, os MX records apontarem para o local correcto.

Normalmente na migração dos conteúdos de uma conta de alojamento, a parte em que poderão haver maiores complicações é a migração dos e-mails. No entanto a nossa equipa técnica é experiente no assunto e consegue dar a volta ao assunto, tal como iremos explicar no seguinte passo.

6 – Migração de E-mails / Sincronização com via IMAP com imapsync

Imap Sync

A migração dos e-mails quando se tratam de servidores com ferramentas diferentes, pode-se tornar bastante complicada. No entanto a nossa equipa técnica utiliza ferramentas adequadas e que possibilitam ultrapassar estas dificuldades.

Após migrar todo o restante conteúdo, a nossa equipa técnica irá alterar os dados de acesso a cada conta de e-mail no servidor anterior e criar essas mesmas contas no novo servidor. De seguida irá correr um script chamado imapsync que permite a sincronização de contas de correio eletrónico através de IMAP, fazendo uma cópia total de todos os e-mails de um servidor para o outro, incluíndo todas as caixas de correio.

7 – Alteração de Nameservers

Nameservers Change

Após todos os conteúdos restaurados no nosso servidor, a nossa equipa técnica irá proceder com a alteração dos nameservers do domínio e posteriormente alterar o IP das entradas A no servidor DNS antigo para o endereço de IP do nosso servidor.

Desta forma garantimos que a propagação leva o menor tempo possível a ser concluída, acelerando assim todo este processo.

8 – Conclusão da Migração

Finalmente a migração está concluída e a nossa equipa técnica irá apenas efectuar alguns testes de forma a averiguar que o seu site e os seus e-mails estão a funcionar correctamente. É feita uma cópia de segurança interna da conta migrada e são enviados os dados de autenticação ao cliente através de e-mail, informando-o de que o seu site foi migrado correctamente.

Apenas existe mais um pequeno passo a ser efectuado no nosso cluster DNS. Caso tenha sido feita uma migração cPanel <-> cPanel, iremos alterar o TTL das entradas DNS novamente para os valores originais e 86400 segundos (24 horas) e 14400 segundos (4 horas).

Este é o conjunto de processos executados pela nossa equipa técnica de forma a garantir a transferência dos seus serviços para os nossos servidores com zero-downtime e sem qualquer carga de trabalho para si.